‘Big Short’ Michael Burry diz que é hora do ouro, cita cripto ‘contágio’

(Kitco News) Em um raro comentário, o investidor do ‘The Big Short’ Michael Burry avaliou o ouro, dizendo que agora é a hora do metal precioso se recuperar em meio ao risco de contágio pós-colapso da FTX.

Burry, que administra o fundo de hedge Scion Asset Management, é conhecido por detectar a crise das hipotecas com antecedência e fazer fortuna contra a bolha imobiliária dos EUA. Em 2019, o investidor também ganhou milhões comprando ações da GameStop, muito antes do frenesi do Reddit assumir o controle das ações.

Burry raramente comenta sobre ouro, o que torna essa chamada muito mais exclusiva para os traders. Segundo ele, o caos criptográfico causado pela saga FTX prepara o terreno para o ouro.

“Há muito tempo pensava que o tempo do ouro seria quando os escândalos de cripto se tornassem contagiosos”, disse Burry em um tweet que já foi excluído. Burry é conhecido por deletar seus tweets logo após publicá-los.

Seu comentário de terça-feira coincidiu com o ouro recebendo muita atenção dos investidores após seus impressionantes ganhos em novembro – alta de quase 8%. A alta ocorre após sete meses de perdas consecutivas. Analistas citam dados de inflação mais frios, dólar americano mais baixo, risco de cripto e uma possível desaceleração do Federal Reserve como algumas das principais razões para o aumento dos preços.

No momento em que este livro foi escrito, o ouro à vista estava sendo negociado a US$ 1.776 por onça.

O famoso investidor também revelou que atualmente tem uma grande posição vendida. “Você não tem ideia de como sou baixo”, disse Burry em outro tuíte na terça-feira.

De acordo com o documento regulatório do terceiro trimestre, a Burry comprou a Qurate Retail, proprietária dos canais de compras domésticas QVC e HSN, por US$ 10 milhões. No segundo trimestre, a Burry vendeu a maior parte de suas grandes participações, incluindo Meta e Alphabet. No entanto, esses relatórios trimestrais não revelam nenhuma posição curta.

Enquanto isso, o espaço criptográfico está em choque após uma das semanas mais caóticas já registradas. O gatilho foi o colapso da FTX na semana passada, que levou ao pedido de proteção contra falência do Capítulo 11 na sexta-feira e à renúncia de seu CEO Sam Bankman-Fried.

Após a explosão do FTX, os reguladores abriram várias investigações. Investigações em andamento estão sendo conduzidas pelo Departamento de Justiça dos EUA, pela Securities and Exchange Commission e pela Commodity Futures Trading Commission, informou a Reuters esta semana.

As autoridades dos Estados Unidos e das Bahamas estão atualmente trabalhando na possibilidade de trazer o Bankman-Fried aos Estados Unidos para interrogatório. O ex-CEO da FTX também foi atingido por uma ação coletiva que alega que Bankman-Fried e outras figuras, incluindo o quarterback da NFL Tom Brady e a estrela da NBA Stephen Curry, infringiram a lei da Flórida e causaram mais de US$ 11 bilhões em danos.

Isenção de responsabilidade: As opiniões expressas neste artigo são do autor e podem não refletir as de Kitco Metals Inc. O autor fez todos os esforços para garantir a precisão das informações fornecidas; no entanto, nem a Kitco Metals Inc. nem o autor podem garantir tal precisão. Este artigo é estritamente apenas para fins informativos. Esta não é uma solicitação para negociar commodities, valores mobiliários ou outros instrumentos financeiros. A Kitco Metals Inc. e o autor deste artigo não se responsabilizam por perdas e/ou danos resultantes do uso desta publicação.