Diretor de ‘Emancipation’ defende lançamento de filme de Will Smith após Oscar Slam

  • O diretor de ‘Emancipação’, Antoine Fuqua, defendeu o lançamento de seu novo filme estrelado por Will Smith.
  • Ele disse à Vanity Fair que o assunto do filme era mais importante do que o escândalo do Oscar de Smith.
  • Fuqua acrescentou que o tapa não pareceu “real” para ele porque Smith era o humano mais legal do set.

O diretor de ‘Emancipação’, Antoine Fuqua, defendeu o lançamento de seu novo filme estrelado por Will Smith após a controvérsia do ator no Oscar no início deste ano.

O filme Apple TV+ é a primeira aparição de Smith na tela desde que ele era banido de participar de eventos do Oscar por 10 anos depois dando um tapa no chris rock no 94º Oscar em março.

Smith desde então pediu desculpas publicamente e disse que ele estendeu a mão para se desculpar com Rockno entanto, o ator ainda recebeu reação de vários comediantes e fãs.

Fuqa disse Vanity Fair que o filme ainda seria lançado, apesar da polêmica em torno do Oscar.

“Foi sempre uma conversa completa com a Apple. Eles foram muito sensíveis comigo, com Will, com todos que trabalharam no filme”, ​​disse Fuqua. “Nunca houve uma conversa comigo e com a Apple ou meus produtores, Todd Black e Jon Mone ou Heather Washington, sobre o filme não sair. Foi mais como, ‘Estamos avaliando tudo. Estamos vendo o que as pessoas dizem. ‘”

Ele continuou: “Eles foram muito cuidadosos. Então mostramos o filme para algumas pessoas e suas reações foram muito positivas, e conversamos sobre isso ao longo do caminho.”

Fuqua acrescentou que acha que o assunto do filme, sobre um escravo fugitivo que luta no pântano da Louisiana para voltar para sua família, é mais importante do que o desastre de Hollywood.

“Minha conversa sempre foi: ‘400 anos de escravidão, de brutalidade, não são mais importantes do que um período ruim?'”, disse o diretor de ‘Training Day’. “Estávamos em Hollywood e aconteceram coisas realmente feias, e vimos muitas pessoas recebendo prêmios por fazerem coisas realmente desagradáveis.”

Will Smith parece dar um tapa em Chris Rock no palco durante o 94º Oscar no Dolby Theatre em 27 de março de 2022 em Hollywood, Califórnia.

Will Smith parece dar um tapa em Chris Rock no palco durante o 94º Oscar no Dolby Theatre em 27 de março de 2022 em Hollywood, Califórnia.

Neilson Barnard/Getty Images



Fuqua acrescentou: “Então, acho que a Apple considerou todas essas coisas e discutimos muitas dessas coisas. Então, uma decisão foi tomada pelas pessoas encarregadas da distribuição e do dinheiro da Apple – e estou grato, estou realmente grato.”

Fuqua também disse à Vanity Fair que o tapa de Smith não parecia “real” para ele porque Smith era o humano mais legal no set durante as filmagens de “Emancipation”.

“Ele foi legal com todos no set”, disse Fuqua. “Tínhamos alguns extras que eram os cadáveres nas sepulturas, e ele daria dinheiro a eles para ficarem ali naquele calor de mais de 100 graus.”

Fuqua disse que Smith era capaz de ser legal com todos depois de passar meses interpretando um personagem que era “grosseiro e gritava a palavra com N todos os dias”.

“Portanto, não peço desculpas a ninguém nem a nada, mas posso dizer que ele é um bom homem e espero que as pessoas o perdoem e possamos seguir em frente”, disse Fuqua. “Espero que Chris e Will encontrem uma maneira de se sentarem publicamente, em particular, seja o que for, e façam as pazes. Acho que seria uma declaração incrível.”

“Emancipation” chega aos cinemas em 2 de dezembro e estará disponível para transmissão no Apple TV+ a partir de 9 de dezembro.